Facebook Pixel

Questões nutricionais

RESOLVEMOS AS SUAS DÚVIDAS

Nesta secção resolvemos todas as suas dúvidas sobre nutrição, enviamos as suas perguntas e a nossa equipa de nutricionistas tentará resolvê-las. Abaixo mostramos-lhe alguns dos mais importantes.

Faça já a sua pergunta!
Últimas questões...

As situações de stress fazem-nos gerar uma hormona chamada cortisol, que por si só pode afetar a sua saúde. Mas existem alimentos que fornecem essa secreção.

É importante que consuma alimentos ricos em sais minerais, proteínas, vitaminas e aminoácidos como o triptofano. Assim, deixamos-lhe aqui uma lista dos melhores alimentos para combater o stress:

  • Frutos secos: em especial as nozes, as amêndoas e os cajus fornecem-lhe grandes quantidades de ácido fólico, potássio e triptofano. Este último elemento é especialmente importante, já que se trata de uma substância que está estreitamente relacionada com a segregação de serotonina, uma das "hormonas da felicidade".
  • Chocolate preto: um quadrado de chocolate de mais de 80% de cacau (sem açúcar ou maltitol adicionado) é ideal para aliviar um momento de stress, graças às suas elevadas quantidades de triptofanos.
  • Banana: já que possui vitamina B6, minerais, e muita quantidade de triptofano e potássio.
  • Aveia: é rica em hidratos de carbono, vitamina B, ferro, zinco e magnésio.
  • Abacate: graças às suas gorduras saudáveis, ajuda na saúde do seu coração. Além disso, o seu teor em vitamina B1 favorece a função neuronal, tornando-o ideal para controlar o stress ao mesmo tempo que ingere um alimento delicioso.
  • Peixes azuis:  como a sardinha ou o salmão, contêm ácidos gordos ómega-3, que em situações de stress podem ajudar-nos a manter a clareza mental.

A dieta keto (ou dieta cetogénica) baseia-se, principalmente, na redução da ingestão de hidratos de carbono, limitando-os a 20 g/dia (nos casos mais estritos).

Os seguidores deste tipo de dieta privam o organismo de glícidos. Assim, as principais fontes de energia são os lípidos e as proteínas. Dada a menor quantidade de açúcar no sangue, passado um tempo entra-se em estado de cetose (promovendo o aparecimento de corpos cetónicos, que utilizam a gordura do corpo como fonte de energia), ajudando a eliminar facilmente a gordura corporal. Isso pode levar à perda rápida de peso, mas para manter os resultados, é necessário seguir uma dieta saudável com alimentos de qualidade.

O jejum intermitente é uma prática que consiste em fazer ciclos em que se come e períodos em que se jejua.

Os tipos de jejum intermitente são:

  •  Jejum 16/8: é a forma de jejuar mais conhecida. Trata-se de jejuar, ou deixar de ingerir alimentos sólidos, durante 16 horas seguidas. Depois, nas 8 horas seguintes deve comer normalmente. É importante ressaltar que deve manter-se muito bem hidratado durante este período, e que é recomendado que as horas de jejum coincidam com as de sono.
  • Jejum 20/4: neste caso, as horas de jejum aumentam até 20 horas, deixando apenas 4 horas livres no dia para comer.
  • Jejum alternado: este método consiste em jejuar em determinados dias da semana (1 ou 2, normalmente). De acordo com um estudo publicado no European Journal of Endocrinology, "a grelina, a hormona da fome, sobe e desce ao longo do dia, dependendo dos nossos hábitos". Portanto, o seu corpo demorará algum tempo a habituar-se a este tipo de jejum se decidir fazê-lo.

O seu corpo pode demorar um pouco a acostumar-se às mudanças. Pode ser que se sinta inchado, que tenha muita fome ou que se dê por vencido no primeiro dia. 

O tipo de jejum mais fácil de realizar é o 16/8: reduzirá rapidamente a ingestão de calorias e poderá perder peso. Mantenha a ingestão de líquidos alta, não fique obcecado e tente não ter um défice calórico demasiado alto. Consulte um profissional antes de se lançar neste desafio e alterne com uma dieta equilibrada.

Embora não se recomende a ingestão de frutos secos inteiros em crianças menores de 5 anos (idade em que os dentes de leite começam a ser substituídos pelos dentes definitivos), podem ser introduzidos de muitas formas fáceis e saudáveis ​​sem colocar em risco a sua saúde.

  • Para os mais pequenos, que ainda não conseguem mastigar, pode introduzir bebidas vegetais à base de frutos secos: para poderem beneficiar das suas propriedades de forma segura. Também podem experimentar os cremes de frutos secos. Assim, poderão desfrutar de forma segura graças à sua textura cremosa.
  • Para as crianças a partir dos 4-5 anos, pode ser elaborada confeitaria saudável substituindo as farinhas refinadas por farinha de amêndoas.

As frutas desidratadas são os seus grandes aliados no momento de substituir o consumo de açúcar, o qual pode provocar problemas de saúde no futuro.

Normalmente, o consumo de alimentos ultraprocessados, feitos principalmente com farinhas e óleos refinados, e açúcar, cria no cérebro uma sensação de dependência. Mas não se deixe enganar, o seu corpo não precisa de açúcar refinado para viver.

As frutas desidratadas são, como o nome indica, pedaços de fruta que foram submetidos à desidratação. Após a extração da água, os nutrientes concentram-se, por isso têm um grande sabor adocicado, sem renunciar a ser muito mais saudáveis ​​que os alimentos ultraprocessados.

Não há melhor prevenção do que uma boa alimentação. Um estilo de vida saudável e equilibrado pode ajudar-nos a manter as defesas sempre alerta.

Os principais nutrientes para reforçar o sistema imunitário são:

– Vitamina E

Fortalece a pele, o que permite manter cuidada a primeira barreira que protege o corpo contra a ação dos germes com os quais estamos em contacto todos os dias.

Em que alimento posso encontrar este macronutriente?

Avelãs.

– Vitamina B2

Uma deficiência de vitamina B2 na sua dieta pode enfraquecer a sua pele e o seu cabelo, portanto, ingeri-la diariamente não só é muito importante, como ajudará a manter as suas defesas altas, já que contribui para a formação de anticorpos e de glóbulos vermelhos.

Em que alimento posso encontrar este macronutriente?

Amêndoas.

– Zinco

Este composto participa na divisão e no crescimento das células, assim como na cicatrização de feridas e no metabolismo dos hidratos de carbono. Ao consumir regularmente alimentos que contenham zinco, pode reduzir significativamente o risco de sofrer uma constipação.

Em que alimento posso encontrar este macronutriente?

Sementes de abóbora

– Selénio

É um dos minerais mais relevantes para o correto funcionamento do nosso organismo, contribuindo para o funcionamento normal do sistema imunitário, da glândula da tiroide ou a proteção celular contra a oxidação.

Em que alimento posso encontrar este macronutriente?

Castanha do Brasil.

– Vitamina B6

Esta vitamina é imprescindível para apoiar as reações bioquímicas do sistema imunitário. Além disso, participa na formação de proteínas relevantes para o sistema imunitário e o ADN e está especialmente relacionada com a melhoria da reação imunitária em doentes graves.

Em que alimentos posso encontrar este macronutriente?

Pistácios e nozes.

– Ferro

Está intimamente relacionado com o risco de sofrer de anemia, uma vez que desempenha um papel muito importante no transporte do oxigénio no nosso corpo, assim como na criação de hemoglobina. O seu consumo regular pode ajudar a aumentar a resistência face a agentes externos como bactérias e vírus, pelo que é recomendável ser consumido diariamente.

Em que alimento posso encontrar este macronutriente?

Passas de uvas

6 Item(s)

Faça já a sua pergunta!

A CALCONUT, S.L. tratará os seus dados pessoais para gerir o seu registo como usuário, gerir a compra de produtos, atender as suas consultas, assim como para, se assim o desejar, enviar-lhe as nossas comunicações personalizadas. Poderá exercer os seus direitos de acesso, retificação, supressão e portabilidade dos seus dados, de limitação e oposição ao seu tratamento, assim como a não ser objeto de decisões baseadas apenas no tratamento automatizado dos seus dados, quando procedam, no endereço de correio eletrónico info@calconut.es

Recomendamos-lhe ler a política de privacidade antes de nos proporcionar os seus dados pessoais.